CEL

Determinantes

Os determinantes são palavras que aparecem antes dos nomes e que concordam com eles em género e em número.

Exemplos: a minha mochila; as minhas mochilas
As subclasses dos determinantes são:
  • Artigos definidos
  • Artigos indefinidos
  • Possessivos
  • Demonstrativos
  • Numerais cardinais
  • Numerais ordinais
  • Indefinidos
  • Interrogativos


Determinantes artigos definidos e indefinidos


Singular
Plural
Masculino
Feminino
Masculino
Feminino
Artigos Definidos
o
a
os
as
Artigos Indefinidos
um
uma
uns
umas




Determinantes Possessivos (indicam a ideia de posse)

|||||||||| Determinantes Possessivos
||

Singular
Plural
Masculino
Feminino
Masculino
Feminino
Um só possuidor
meu
minha
meus
minhas
Vários possuidores
teu
tua
teus
tuas
seu
sua
seus
suas
nosso
nossa
nossos
nossas
vosso
vossa
vossos
vossas
seu
sua
seus
suas

Determinantes Demonstrativos (ajudam a identificar os seres ou objectos a que o nome se refere)

|||||||| Determinantes Demonstrativos
||
Singular
Plural
Masculino
Feminino
Masculino
Feminino
este
esta
estes
estas
esse
essa
esses
essas
Aquele
aquela
aqueles
aquelas
o mesmo
a mesma
os mesmos
as mesmas
tal
tais



NOME

Os nomes são as palavras com que designamos pessoas, animais, objetos, ações, qualidades ou estados.
Existem diversos tipos de nomes, ou melhor, diversas subclasses do nome.
Os nomes podem ser:
- comuns (quando não individualizam um ser) : rapaz, gato, casa

- próprios (quando se referem a um ser em especial): João, Tejo, Portugal

- colectivos (quando, mesmo no singular, indicam um conjunto de seres da mesma espécie): rebanho, resma, matilha

- concretos (quando representam algo palpável): pedra, sabão, flor

- abstratos (quando representam algo que não pertence ao mundo físico – qualidades, estados…): coragem, alegria, inteligência



Os nomes variam em género , número e grau .


O nome varia em GÉNERO , ou seja, tem uma forma para o masculino e outra para o feminino .
Chamam-se biformes , os nomes que têm duas formas:

Exemplos: o cão / a cadela
o gato / a gata
Chamam-se uniformes , os nomes que apenas têm uma forma, quer para o masculino quer para o feminino.
Exemplos: a criança / o livro

NOTA: atenção que existem nomes que alteram completamente a sua forma.

O mesmo se passa quanto ao NÚMERO . Os nomes têm uma forma para o singular e outra para o plural. Os que têm duas formas são os biformes (borracha/borracha s ), os que só têm uma são os uniformes (lápis/lápis).

NOTA: atenção que existem nomes que alteram completamente a sua forma no plural.

GRAU
Os nomes variam em grau: normal, diminutivo e aumentativo .
Exemplo: gato / gatinho/ gatarrão.





Adjetivo

  • Adjetivos são palavras que caracterizam ou qualificam o nome (as pessoas ou os objetos a que se referem.
    • A menina tem cabelo longo, esverdeado; olhos roxos , grandes e redondos ; os seus pés são minúsculos .

  • Os adjetivos variam em género , número e grau e concordam sempre com o nome a que se referem.


FLEXÃO EM GÉNERO (masculino e feminino):
  • A maior parte dos adjetivos apresenta uma forma para o masculino e outra para o feminino e, por isso, são denominados de adjetivos biformes quanto ao género .
Exemplo:

  • A menina é bonita.
  • O menino é bonito.

Há, no entanto, adjetivos que apresentam apenas uma forma para o masculino e feminino, e, por isso, são denominados adjetivos uniformes quanto ao género .


Exemplo:
  • A menina está triste.
  • O menino está triste.


FLEXÃO EM NÚMERO (singular e plural):
  • Quanto ao número, os adjetivos também podem ser:

Biformes, quando têm uma forma para o singular e outra para o plural, e Uniformes, quando têm uma só forma para o singular e para o plural. Exemplos:


Biformes:

  • A menina é bonita.
  • As meninas são bonitas.

Uniformes:

É uma menina simples.
  • São meninas simples.


O GRAU mostra a intensidade da qualidade ou do estado que é dada pelo adjetivo.

Dá uma espreitadela no quadro que se segue:
Normal

(caracteriza ou qualifica simplesmente o nome)

Os professores são simpáticos.

Comparativo

(compara a mesma característica ou qualidade em seres diferentes)

Superioridade


(mais…do que)

A Ana é mais simpática do que a Vanda.

Igualdade


(tão… como)

A Ana é tão simpática como a Raquel.

Inferioridade


(menos…do que)

A Vanda é menos simpática do que a Ana.

Superlativo

(exprime um grau elevado de determinada característica ou qualidade)

Relativo

Superioridade


(o mais…)

A Ana é a mais simpática da turma.

Inferioridade


(o menos…)

O Pedro é o menos simpático da turma.

Absoluto

Analítico


(muito…)

A Raquel é muito simpática.

Sintético


(…-íssimo ou …-érrimo)

A Inês é simpatiquíssima.
Normal
(caracteriza ou qualifica simplesmente o nome)
Os professores são simpáticos .
Comparativo
(compara a mesma característica ou qualidade em seres diferentes)
Superioridade

(mais…do que)
A Ana é mais simpática do que a Vanda.
Igualdade

(tão… como)
A Ana é tão simpática como a Raquel.
Inferioridade

(menos…do que)
A Vanda é menos simpática do que a Ana.
Superlativo
(exprime um grau elevado de determinada característica ou qualidade)
Relativo
Superioridade

(o mais…)
A Ana é a mais simpática da turma.
Inferioridade

(o menos…)
O Pedro é o menos simpático da turma.
Absoluto
Analítico

(muito…)
A Raquel é muito simpática .
Sintético

(…-íssimo ou …-érrimo)
A Inês é simpatiquíssima.


Preposições

As preposições são palavras invariáveis (que não se transformam) que servem para ligar e estabelecer relações lógicas entre outras palavras da frase.

Exemplo: A Inês viajou com os pais.

As preposições mais comuns são:

a, ante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, perante, por, sem, sob, sobre, trás .

Existem, também, expressões que equivalem a preposições, às quais damos o nome de locuções prepositivas (são aquelas que terminam sempre numa preposição).

São elas:

abaixo de, através de, acerca de, acima de, antes de, diante de, em baixo de, além de, de acordo com, em frente a, perto de, a fim de, em vez de, por trás de, ao lado de, junto a.

ATENÇÃO:

As preposições a, de, em, por podem aparecer contraídas com alguns determinantes ou pronomes.

Exemplo: Ontem fui à praia.

À é a contração da preposição a com o determinante artigo definido a, ou seja, a+a = à .

Exemplos: ====

===a+a

à

a+o = ao

a+aquele = àquele

de+o = do

de+um = dum

de+ele = dele




em+a = na

em+uma = numa

em+outro = noutro

por+o = pelo







Advérbios

novogif.jpg


Funções sintáticas



novo3.jpeg

Preposições

novo3.jpg








Formação das palavras



Exercícios


*

Preposições- Locuções prepositivas- Contrações






http___agsbmessines-m.ccems.pt_mod_book_view.php_id=2658&chapterid=480.png



http___agsbmessines-m.ccems.pt_mod_book_view.php_id=2658&chapterid=482.png
in:http___agsbmessines-m.ccems.pt_mod_book_view.php_id=2658&chapterid=484.png
http://agsbmessines-m.ccems.pt/mod/book/view.php?id=2658&chapterid=479

Exercícios





Os Nomes



Os nomes são as palavras com que designamos pessoas, animais, objectos, acções, qualidades ou estados.
Existem diversos tipos de nomes, ou melhor, diversas subclasses do nome .

  • Os nomes podem ser:

  • - comuns (quando não individualizam um ser) : rapaz, gato, casa
  • - próprios (quando se referem a um ser em especial): João, Tejo, Portugal

  • - colectivos (quando, mesmo no singular, indicam um conjunto de seres da mesma espécie): rebanho, resma, matilha

  • - concretos (quando representam algo palpável): pedra, sabão, flor

  • - abstractos (quando representam algo que não pertence ao mundo físico – qualidades, estados…): coragem, alegria, inteligência

  • Os nomes variam em género , número e grau .
    • varia em GÉNERO , ou seja, tem uma forma para o masculino e outra para o feminino .
Chamam-se biformes , os nomes que têm duas formas:

Exemplos: o cão / a cadela
  • o gato / a gata
    • Chamam-se uniformes , os nomes que apenas têm uma forma, quer para o masculino quer para o feminino.
Exemplos: a criança / o livro

NOTA: atenção que existem nomes que alteram completamente a sua forma.

  • O mesmo se passa quanto ao NÚMERO.
    • Os nomes têm uma forma para o singular e outra para o plural. Os que têm duas formas são os biformes (borracha/borracha s ), os que só têm uma são os uniformes (lápis/lápis).
NOTA: atenção que existem nomes que alteram completamente a sua forma no plural.

  • o GRAU . Esse ainda é mais fácil. Os nomes variam em grau: normal, diminutivo e aumentativo .
Exemplo: gato / gatinho/ gatarrão.

in: http://portugues2c.cvg.com.pt/tem_est/index.htm




http___agsbmessines-m.ccems.pt_mod_book_view.php_id=1930&chapterid=382_001.png
http___agsbmessines-m.ccems.pt_mod_book_view.php_id=1930&chapterid=377.png

C__Users_trafael_Pictures_http___agsbmessines-m.ccems.pt_mod_book_view.php_id=1930&chapterid=377.png

http___agsbmessines-m.ccems.pt_mod_book_view.php_id=1930&chapterid=385.png
http://agsbmessines-m.ccems.pt/mod/book/view.php?id=1930&chapterid=376






DETERMINANTES



Os determinantes são palavras que aparecem antes dos nomes e que concordam com eles em género e em número.


Exemplos: a minha mochila; as minhas mochilas




As subclasses dos determinantes são:

  • Artigos definidos
  • Artigos indefinidos
  • Possessivos
  • Demonstrativos
  • Numerais cardinais
  • Numerais ordinais
  • Indefinidos
  • Interrogativos





Determinantes artigos definidos e indefinidos


Singular
Plural
Masculino
Feminino
Masculino
Feminino
Artigos Definidos
o
a
os
as
Artigos Indefinidos
um
uma
uns
umas

Determinantes Possessivos (indicam a ideia de posse)

|||||||||| Determinantes Possessivos
||

Singular
Plural
Masculino
Feminino
Masculino
Feminino
Um só possuidor
meu
minha
meus
minhas
Vários possuidores
teu
tua
teus
tuas
seu
sua
seus
suas
nosso
nossa
nossos
nossas
vosso
vossa
vossos
vossas
seu
sua
seus
suas

Determinantes Demonstrativos (ajudam a identificar os seres ou objectos a que o nome se refere)

|||||||| Determinantes Demonstrativos
||
Singular
Plural
Masculino
Feminino
Masculino
Feminino
este
esta
estes
estas
esse
essa
esses
essas
Aquele
aquela
aqueles
aquelas
o mesmo
a mesma
os mesmos
as mesmas
tal
tais



Pronomes

pronomes_bom.png


in: http://estudamais8.blogs.sapo.pt/18186.html

Exercícios




Determinantes

determin.png




in: http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/determinantes.htm

Exercícios








Funções sintáticas

fsipe.png
fsipe.png





Exercícios

http://www.prof2000.pt/users/didiefe/18fsintct.htm
http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/3.7.sintaxe1.htm
http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/3.7.sintaxe2.htm
http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/3.7.sintaxe3.htm
http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/3.7.sintaxe4.htm
http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/3.7.sintaxe5.htm
http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/3.7.sintaxe6.htm
http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/3.7.sintaxe7.htm
http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/3.7.sintaxe8.htm
http://www.eb23-cmdt-conceicao-silva.rcts.pt/sev/lp/3.7.sintaxe9.htm
||



novo3.jpeg

Exercícios


  • Recursos expressivos


Os recursos expressivos são processos, utilizados pelos autores, para tornar o texto literário mais belo, sugestivo e eficaz.

Recursos expressivos mais utilizados.
Onomatopeias – são palavras que procuram imitar certos sons: vozes de pessoas ou animais, ruídos de objectos, fenómenos da natureza, etc..
“E o pobre Gafanhoto…
Paam! Catrapaam!
Deu um grande trambolhão.”
Luísa Ducla Soares

Adjectivação – consiste na utilização de um ou mais adjectivos de forma a tornar o texto mais belo ou mais expressivo.

“O tigre é um mamífero carnívoro, robusto, elegante e muito feroz , cujo pêlo apresenta coloração com lindas listas transversais negras …”

Personificação – é um processo pelo qual se atribui características humanas a animais, objectos ou plantas.
“O gato fartou-se de rir com a queda do dono.”

Comparação – consiste em estabelecer uma relação de semelhança entre duas ou mais coisas através de uma palavra ou expressão (“como”) ou de verbos equivalentes (“parece”, “lembra”…)
“A Margarida é linda como uma flor !”

Repetição – consiste no uso repetido da mesma palavra ou palavras.
“E a professora fala, fala, fala … ela nunca se cala!”

Suspensão da frase – ajuda a transmitir a ideia de que a personagem foi interrompida ou mergulhou nos seus pensamentos. Essa ideia é transmitida através das reticências.
A ideia era aterradora! Mas, o que iria eu fazer agora

Interjeições – são palavras com que, de maneira espontânea, exprimimos vivamente as nossas emoções.
Ai de mim , tenho teste amanhã!”

Aliteração – consiste na repetição intencional do mesmo som.
“O r ato r oeu a r olha da ga rr afa do r ei da R ússia.”
Violeta Figueiredo
In: http://portugues2c.cvg.com.pt/tem_est/5ano/recursos.htm (adaptado)